No Liem Osteopathy Centre, apenas osteopatas que concluíram o treinamento em osteopatia esportiva, além da osteopatia, tratam os pacientes. Isso nos permite um alto nível de especialização no tratamento osteopático de atletas e artistas, por exemplo, para lesões agudas e crônicas e condições de dor e para otimização do desempenho. Além disso, estamos sempre aptos a adaptar o tratamento às mais recentes descobertas científicas.

OSTEOPATIA ESPORTIVA - CONTEÚDO

Uma mulher senta-se no chão e é submetida a um exame da coluna por um fisioterapeuta especializado em osteopatia.

INTRODUÇÃO

Muitos parâmetros exigem atenção especial no tratamento osteopático do atleta em comparação com outros pacientes. Da mesma forma, o tratamento de atletas profissionais requer conhecimentos diferentes em comparação com o tratamento de outros pacientes. Por exemplo, o foco do atleta não está apenas na saúde, mas também na otimização do desempenho. Infelizmente, isso não é necessariamente a mesma coisa. O tratamento osteopático de atletas visa alcançar a máxima integração possível dos vários sistemas do corpo, com o objetivo de otimizar o potencial físico em esportes competitivos e, o mais importante, evitar lesões.
O estômago da mulher é examinado por um fisioterapeuta especializado em osteopatia esportiva.

OSTEOPATIA ESPORTIVA - DIAGNÓSTICO

O tratamento de atletas, por exemplo, inclui uma anamnese, inspeção e exame individual e esportivo bem fundamentados antes de iniciar a terapia.

Em atletas, a avaliação postural é particularmente relevante. Mesmo os desvios mínimos no controle postural e a perturbação dos sinais de entrada do corpo prejudicam o desempenho e aumentam o risco de lesões.

Dependendo do tipo de esporte e da intensidade com que ele é praticado, ocorrem adaptações e mudanças no corpo. Essas adaptações e mudanças não só são esperadas, como também, não raramente, são essenciais para o desempenho. No entanto, se elas ocorressem em "pessoas normais", elas motivariam o tratamento osteopático. É por isso que o conhecimento específico do esporte é tão essencial no tratamento de atletas.

No diagnóstico e no tratamento de atletas, não nos concentramos em um tecido, mas na interação dinâmica em várias camadas de todos os sistemas e órgãos do corpo. O que é essencial aqui é o reconhecimento da osteopatia de que esse não é necessariamente o problema real. É por isso que, além da competência para examinar específica e precisamente a área de desconforto afetada, um diagnóstico holístico também é tão importante para os atletas, que geralmente operam nos limites do desempenho de seu organismo e cada pequeno parafuso de ajuste que é perturbado pode, portanto, ter efeitos importantes em regiões completamente diferentes.

É por isso que examinamos as zonas segmentares associadas a cada queixa, por exemplo, da pele (dermátomos), do músculo (miótomos), do osso (esclerótomos), da fáscia (fasciótomos), dos vasos e nervos (neurótomos), a fim de reconhecer relações e interações importantes. Entre outras coisas, a restrição de movimento, a assimetria posicional, as alterações na estrutura do tecido e a sensibilidade à dor são percebidas com as mãos.

Por exemplo, a interação das cadeias fasciais anterior, posterior, lateral, da linha média, espiral e profunda/central é examinada e suas relações com o resto do corpo. Aplicamos um modelo holográfico de diagnóstico e tratamento. O diagnóstico funcional baseia-se em uma avaliação precisa de todas as estruturas e interações envolvidas, com o objetivo de localizar as principais características da disfunção somática.

O histórico médico também é essencial para identificar outras influências, por exemplo, no estilo de vida, na dieta etc.

DIAGNÓSTICO DO SISTEMA FASCIAL EM ATLETAS

Usamos testes globais e locais. Esses testes são usados para detectar disfunção fascial, disfunção postural ou desequilíbrios fasciais e mostrar a adaptabilidade de uma pessoa.

Por exemplo, usamos os seguintes testes:

Identificação de desarmonia/disfunção do sistema neuromiofascial:

  • Teste do tom de sustentação harmônico: Fornece indicações de integração entre as cadeias miofasciais, o diafragma e as áreas de transição da coluna vertebral.
  • Memória, concentração Teste de Fukuda: mostra a integração na distribuição dinâmica e bilateral do tônus muscular e antigravitacional desencadeado pelo reflexo cervicoespinhal,
  • Teste TMG-Fukuda. Isso mostra a interação com as influências da função da mandíbula no corpo
  • Teste postural de Romberg: fornece evidências da integração dos reflexos neurológicos oculocefálicos com os reflexos vestibulares otolíticos estáticos.

Diferenciação de cadeias ascendentes e descendentes, de áreas de disfunção primária e hierarquização

  • Teste vertical de acordo com Barré: esse teste diferencia cadeias ascendentes, descendentes, mistas, neutras ou descompensadas
  • Teste morfodinâmico das extremidades superiores e inferiores: Esse teste fornece indicações sobre distúrbios de órgãos ou estruturas musculoesqueléticas.
Um diagrama que ilustra as diferentes posições do corpo de uma pessoa, especialmente no contexto da osteopatia e da osteopatia esportiva.
Um fluxograma que ilustra o processo de um estudo clínico, incluindo o papel da osteopatia esportiva em Hamburgo.

Identificação de regiões-chave disfuncionais:

  • Teste de audição: Global, regional, local é identificado do geral para o específico os locais que têm mais tensão no corpo
  • Teste do dedo indicador: indica a presença de disfunção somática em uma área específica, por meio de alterações no tônus neuromiofascial.
  • Teste oculomotor: examina a correlação entre os músculos oculares, as arcadas, a inervação craniana e a presença de disfunção somática.
SISTEMA CARDIOVASCULAR E DIGESTIVO

Para o osteopata que trata de atletas, torna-se um hábito tratar a atividade física específica em termos de seus efeitos no sistema cardiovascular. A digestão é um grande problema na medicina esportiva. A digestão disfuncional afeta o desempenho esportivo.

ADAPTAÇÕES PÓS-TRAUMÁTICAS

Entretanto, o tratamento de atletas não se resume ao tratamento de acidentes. As adaptações pós-traumáticas podem reduzir o desempenho, mesmo que minimamente, sem se tornarem claramente proeminentes. Reconhecer essas mudanças sutis e levá-las em consideração no tratamento é essencial para o aprimoramento do desempenho, mas principalmente para a profilaxia de lesões.

Dois jogadores de futebol praticam osteopatia esportiva.

DIFERENÇAS ESPECÍFICAS DE GÊNERO

Por último, mas não menos importante, o conhecimento nutricional específico do esporte é essencial. Há grandes diferenças aqui: um jogador de golfe precisa de uma dieta completamente diferente da de um atleta de força ou de um corredor de maratona. Dicas dogmáticas de nutrição são contraproducentes nesse caso, mas são necessárias soluções adaptadas individualmente.

"O osteopata que tem mais sucesso o tem porque busca seu conhecimento na natureza e obedece a seus ensinamentos. Assim, ele obtém bons resultados."

ANDREW TAYLOR STILL

POR QUE O DESEMPENHO DE UM ATLETA EXCESSIVAMENTE MOTIVADO PODE ATÉ MESMO SE DETERIORAR?

Aqui, o conhecimento profundo do sistema imunológico e do sistema de regeneração é importante para que o osteopata possa tratar adequadamente. No tratamento osteopático, deve-se prestar atenção especial a uma possível desproporção entre carga e resiliência e excesso de treinamento.

O eixo imunológico e de estresse, o eixo metabólico e o eixo do sistema nervoso autônomo desempenham um papel muito importante, assim como a atividade mitocondrial no organismo. Fadiga periférica aguda - possíveis causas. Muitas deficiências do atleta têm a ver com uma atividade prejudicada desses eixos. Por exemplo, eles também estão envolvidos na fadiga periférica aguda ou crônica. O ajuste fino desses sistemas em relação ao esporte é uma parte essencial do tratamento de atletas.

"Quando todos os sistemas do corpo estão bem ordenados, a saúde reina."

ANDREW TAYLOR STILL

Uma mulher de shorts participa de uma corrida.
Um homem realiza exercícios de agachamento com uma barra e procura o conhecimento de um osteopata em Hamburgo.

FISIOLOGIA MUSCULAR

O conhecimento da fisiologia muscular também é muito mais importante no tratamento de atletas do que no de outros pacientes.

Por exemplo, os músculos da parte superior do corpo são compostos por fibras musculares diferentes das dos músculos das pernas. Portanto, eles exigem fontes de energia diferentes e desencadeiam efeitos diferentes no corpo, como processos que promovem ou inibem a inflamação. O treinamento específico para o esporte estimula esses processos de maneiras muito diferentes, o que tem consequências para a compreensão de possíveis suscetibilidades a lesões, bem como para o tratamento de lesões esportivas.

"Ouça seu coração e fale com ele. Fale com tudo dentro de você"

TORSTEN LIEM

LESÕES AGUDAS E CRÔNICAS

Por fim, o tratamento da lesão crônica é significativamente diferente do tratamento da lesão aguda. Nesse caso, o conhecimento dos mecanismos e fatores de profilaxia, abordagens terapêuticas e convalescença é essencial.

As lesões primárias representam apenas 20%, enquanto as secundárias são cerca de quatro vezes mais comuns. 80% das lesões são sem contato. Essas últimas podem ser evitadas com sucesso por meio de várias medidas. Por exemplo, a eliminação de lesões musculoesqueléticas é fortemente influenciada pelo peso corporal (mais precisamente pelo IMC) e pela idade. A gordura abdominal é um risco para lesões.

As influências cronobiológicas, como o sono e a qualidade do sono, também desempenham um papel importante.

"Inspiração de amigo para amigo: A chave é estar no agora. Fluir do coração. Manter a mente presente de forma significativa, fluindo com a consciência da respiração no agora "

TORSTEN LIEM

Uma jogadora de tênis pratica seu swing com uma raquete e integra técnicas de osteopatia esportiva.

ALIMENTOS

Por último, mas não menos importante, o conhecimento nutricional específico do esporte é essencial. Há grandes diferenças aqui: um jogador de golfe precisa de uma dieta completamente diferente da de um atleta de força ou de um corredor de maratona. Dicas dogmáticas de nutrição são contraproducentes nesse caso, mas são necessárias soluções adaptadas individualmente.

CADEIAS MIOFASCIAIS

Essencialmente, a estrutura da fáscia forma uma rede de comunicação e podemos acessar o sistema por meio da palpação inteligente.

As contrações musculares tensionam o músculo e sua fáscia (epimísio, perimísio, endomísio e tendões), mas também seus septos intermusculares e o aparelho ligamento-cápsula associado. Como isso geralmente é feito em esportes nos limites do desempenho, até mesmo os desequilíbrios mais sutis aparecem, na melhor das hipóteses apenas minimizando o desempenho ou, na pior, aumentando o risco de lesão. Pesquisas recentes apóiam a suposição de que a rede miofascial desempenha um papel decisivo na distribuição da força. Portanto, o tratamento do sistema fascial não é indicado apenas para queixas, mas também pode ser útil para melhorar o desempenho.

Todas as estruturas miofasciais transversais do corpo também são importantes. Por um lado, elas proporcionam estabilidade e, por outro, são consideradas uma região de passagem e também têm muita importância na postura. Por exemplo, o diafragma tem conexões diretas com a fáscia dos músculos psoas, o quadrado lombar e os músculos abdominais. Portanto, ele pode afetar a transmissão de força para as pernas de forma tão recíproca quanto os órgãos acima e abaixo dele e a respiração.

A fáscia tem seu próprio sistema vascular rico que se anastomosa fortemente com os vasos dos tecidos circundantes. Isso é especialmente importante nos esportes e é esquecido pela maioria dos profissionais.

Os nervos percorrem a fáscia como os vasos. As fáscias são abundantemente inervadas. Há cerca de 10 vezes mais receptores na fáscia do que nos músculos. Outras interações também são essenciais para os atletas. Por exemplo, a maioria dos nervos sensoriais está conectada ao sistema miofascial. Eles servem principalmente à termorregulação e à quimiorregulação, mas também podem ser estimulados mecanicamente, ou seja, por movimentos. Em particular, cargas extremas, como em esportes de força ou artes marciais ou sprints, ou cargas muito duradouras, como em esportes de resistência, podem estar envolvidas aqui. Por meio da mobilização miofascial, é possível obter uma deformação imediata e permanente do tecido em um tecido conjuntivo muito frouxo.

Um homem recebe uma massagem terapêutica de um fisioterapeuta especializado em osteopatia esportiva.
Uma mulher recebe uma massagem osteopática esportiva no joelho em Hamburgo.
Um homem em frente a uma teia de aranha de plástico em uma clínica de osteopatia em Hamburgo.

O sistema fascial profundo atua por meio da conexão com a cabeça via dura-máter espinhal, ligg. longitudinalia anterius e posterius e cadeias miofasciais dos músculos das costas. Essas interações também devem ser levadas em conta no caso de dor nas costas.

Dependendo do tecido fascial, ele reage de forma diferente às técnicas, por exemplo, o sistema miofascial intersticial reage à temperatura, à pressão mecânica e à vibração. Portanto, usamos vários modelos e abordagens de terapia fascial no tratamento de atletas, por exemplo

Modelo de postura neuromiofascial

Mobilização miofascial

Pontos-gatilho miofasciais

Relaxamento miofascial

Técnica de tensão ligamentar balanceada (BLT),

Liberação de linfofáscia

Tratamento fascial do sistema vascular e nervoso

e muito mais.

Além disso, a consideração das cadeias miofasciais no atleta é tão essencial quanto a integração das disfunções articulares, orgânicas, nervosas e vasculares é importante no tratamento do sistema fascial.

Osteopatia em Hamburgo

BLOG DE SAÚDE LIEM

Com meu blog, gostaria de tornar o campo da saúde holística, que consiste em conhecimento especializado e percepções práticas sobre MENTE, CORPO e ESTILO DE VIDA, acessível ao público em geral.

Boletim informativo do Healthblog

Assine nosso boletim informativo

Enviamos um boletim informativo em intervalos regulares com vídeos, podcasts e artigos sobre o tema da saúde.

Você gostaria de uma consulta?
Teremos o maior prazer em ajudá-lo.

pt_BRPortuguese